• +11 96669-6924
  • peladoreal@peladoreal.com.br

Dicas

Copa “Que Beleeeza!”

flyer_copa_

Data: 13 de abril de 2014 (domingo)

Categoria: Iniciante Feminino
Local: Playball Pompeia (Av. Nicolas Boer, 66)
Horário: A partir das 10:00
Valor por equipe: R$ 650,00

Informações Importantes:
Mínimo de 4 jogos por equipe!
Máximo de 12 atletas
Inclui CHURRASCO para as atletas

Premiação:
– Troféus para as campeãs da série ouro e da série prata
– Medalhas
– Chuteira Penalty para artilheira
– Luva Penalty para melhor goleira

E MAIS! Espaço Physioterapia
– Tenda de alongamento/aquecimento com exercícios funcionais
– Espaço para relaxamento entre os jogos

INSCRIÇÃO:
Para inscrever sua equipe, preencha o formulário abaixo e aguarde nosso contato! (A inscrição só será confirmada após o pagamento)

[contact-form subject='[Pelado Real Futebol %26amp; Arte’][contact-field label=’Nome da equipe’ type=’name’ required=’1’/][contact-field label=’Nome da representante’ type=’text’ required=’1’/][contact-field label=’Telefone para contato’ type=’text’ required=’1’/][contact-field label=’E-mail’ type=’email’ required=’1’/][contact-field label=’Comentário’ type=’textarea’/][/contact-form]

Apoio:
marcaPrint

A Importância da Academia na Pelada

Salve Peladeiras!

Muitas de vocês procuram o Pelado Real por considerar a academia uma maneira muito chata de fazer atividade física. Contudo, ela pode se tornar uma aliada importantíssima para arrasar em campo!

Em uma partida de futebol, três características são determinantes para um boa performance: força, velocidade e resistência. Apesar do futebol nos proporcionar um condicionamento físico muito bom, é somente na academia que serão trabalhadas essas três qualidades com especial atenção.

Além disso, o futebol é um esporte totalmente imprevisível: mudanças de direção ou impacto entre jogadores são alguns dos fatores que sujeitam qualquer atleta a se lesionar. Estar mentalmente e fisicamente preparado para essas adversidades dependem de treinamentos específicos que, com a estrutura de uma academia, você poderá realizar.

Portanto, a malhação serve para melhorar o desempenho em campo e prevenir contusões musculares ou ligamentares.

Os Treinamentos na Academia

Não é porque você só joga futebol e utiliza muito mais as pernas, que basta fazer fortalecimento muscular dos membros inferiores. Tão importante quanto elas, treinar os membros superiores irá garantir uma melhor estabilidade e resistência, protegendo seu corpo de imprevistos e dos impactos do jogo.

Assim, ao ir academia, você deve estabelecer um objetivo e planejar com seu treinador os métodos para alcança-lo. Por exemplo:

  • Condicionamento Físico: treino com cones, bolas, elásticos, mudanças de direção, saltos e etc;
  • Força: treinos de musculação de grande intensidade;
  • Resistência: treinos aeróbicos;
  • Propriocepção: treinos que aumentam a consciência corporal, coordenação dos movimentos, ajuste postural e proteção das articulações.

As academias têm se esforçado muito para diversificar suas atividades. Além do clássico levantamento de peso, existem muitas aulas e treinamentos que podem melhorar sua experiência: pilates, treinamento funcional, aulas que misturam lutas e etc…

Peladeiras Malhando

Peladeiras malhando: Paola Leuzzi, Prissa de Simone, Flávia Fernandes, Roberta Zouain, Marina Mihalik e Renata Leuzzi.

Peladeiras, não têm porque vocês fugirem da academia! Além de ficarem saradas, vocês vão jogar melhor e ainda ajuda a emagrecer! Com tantos benefícios, que tal criar coragem e ir malhar?

Mas não se esqueçam! É importantíssimo a orientação de um profissional de educação física para a musculação não se tornar um problema (lesões na coluna vertebral e articulações).

Bons jogos!

Professor Esp. Luciano Trindade
Fisiologista e Personal Trainer
CREF 070183-G/SP

Referências:

  • http://www.efdeportes.com/efd157/treinamento-de-musculacao-dos-jogadores-de-futebol.htm
  • http://corremulherada.com.br/a-importancia-da-musculacao-para-a-corrida/
  • http://www.infoescola.com/corpo-humano/propriocepcao/
  • http://tebianchi.wordpress.com/2010/04/27/treino-de-propriocepcao-o-que-significa-porque-treinar/

Boleiras lamentam falta de material para mulheres em mercado brasileiro (por Guia do Boleiro)

Foi lançado em fevereiro de 2013 o primeiro e único veículo de comunicação com avaliações, orientações, notícias e serviços sobre os equipamentos de futebol: o Guia do Boleiro. O site trata da paixão número 1 do Brasil, trazendo para boleiros e boleiras as informações sobre o que cerca a prática do esporte mais popular do planeta, o futebol.

Foto: Divulgação/Guia do Boleiro

E na matéria que foi apresentada na festa de lançamento do site, o Pelado Real foi referência para o texto “Boleiras lamentam falta de material para mulheres em mercado brasileiro”. Matéria que pode ser lida na aba BOLEIRAS, onde o Guia do Boleiro sai em busca dos lançamentos de equipamentos voltados às jogadoras de futebol.

Confira a matéria na íntegra aqui ou no Guia do Boleiro.

12h00 20/02/2013 – Atualizado às 10h34 21/02/2013

Boleiras lamentam falta de material para mulheres em mercado brasileiro

por Pedro Taveira
Direto de São Paulo

O mercado de produtos esportivos no Brasil é vasto, mas ainda faltam opções que agradem às mulheres. É o que dizem aquelas que, assim como os homens, jogam seu futebolzinho durante a semana. Entre as boleiras é quase unânime: o mercado deixa a desejar no segmento feminino.

De acordo com Thais Bonizzi, formada em audiovisual e que joga há quase dois anos no Pelado Real, em São Paulo, muitas mulheres acabam usando equipamentos masculinos.

“Até existe uma linha da Adidas, mas é muito difícil de encontrar uma chuteira feminina. O corpo feminino é muito diferente do masculino e a chuteira tinha que ser especial“, afirmou Thais. O Guia do Boleiro consultou na internet opções de compra para as mulheres entre as maiores lojas virtuais no Brasil, incluindo as butiques oficiais das marcas esportivas. Encontrou-se apenas duas opções específicas para esse público em uma das gigantes empresas do comércio digital.

“As chuteiras femininas seriam um diferencial muito importante porque os corpos são muito diferentes, há necessidades especiais. Queria que fossem pensadas fisicamente para um pé feminino, mais mole. Uma chuteira que não comporta bem o pé estraga a unha, dá joanete. Tem que ter um cuidado científico especial para se adaptar ao pé feminino, que é mais delicado, tem a pele mais fina“, completou a boleira de 23 anos.

Solução semelhante foi a encontrada por Amanda Franz, 19, e Cristini Moreira, 27. Devido à falta de mercado para as mulheres, elas acabam fazendo uso do que há à venda para homens.

“Chuteira, caneleira, luvas e até mesmo uniformes no Brasil não são femininos. Lógico que é um esporte, não um desfile de moda, mas acho que deveria ser dada mais atenção e maior disponibilidade aos equipamentos para mulheres“, analisou Cristini.

Patrocinada pela Puma, Marta mostra produto voltado para o público feminino.Foto: Divulgação/Guia do Boleiro

Patrocinada pela Puma, Marta mostra produto voltado para o público feminino.
Foto: Divulgação/Guia do Boleiro

A Puma internacional lançou há cerca de dois anos a linha Project Pink (projeto rosa). Essa edição é específica para as necessidades do público feminino e parte da arrecadação oriunda da venda desses produtos vai para ações beneficentes em luta contra o câncer de mama.

Nos Estados Unidos, local em que o futebol é o esporte mais popular entre as mulheres, as opções em lojas virtuais são bastante amplas. O mesmo pode ser visto na Europa.

Chuteira infantil é a saída

Mulheres recorrem a chuteiras masculinas e infantis por falta de opções no mercadoFoto: Rafael Guimarães/Guia do Boleiro

Mulheres recorrem a chuteiras masculinas e infantis por falta de opções no mercado
Foto: Rafael Guimarães/Guia do Boleiro

Para Elizabeth Herron-Sweet, assistente jurídica norte-americana que trabalha em São Paulo, e Dirlene Guarezi, analista de marketing e produtos em Florianópolis, ambas com 26 anos, a saída foi procurar na seção infantil. Como calçam 36, as duas não encontraram chuteiras adultas para elas.

“Os modelos de chuteiras para adultos começam no número 37. Os outros tipos de acessórios, como meião e caneleira, até têm opções de tamanhos, mas não achei nada para o público feminino“, disse Dirlene, que joga futebol há três anos.

“Meu pé é muito pequeno e minha chuteira é infantil, o que é bom porque é mais barata. Não tem modelo para mulher. Nos Estados Unidos têm bilhões de modelos, mas até uns anos atrás também não tinha“, explicou Elizabeth.

Problema semelhante é o enfrentado por Bárbara Monteiro. Aos 21 anos, a boleira disse acreditar que é questão de tempo para que as marcas deem maior atenção às mulheres, mas que hoje considera o mercado fraco.

Estilo também conta

Estilo também é um ponto indispensável entre as mulheres que jogam futebolFoto: Rafael Guimarães/Guia do Boleiro

Estilo também é um ponto indispensável entre as mulheres que jogam futebol
Foto: Rafael Guimarães/Guia do Boleiro

Engana-se quem pensa que são apenas os homens que estão por dentro da moda das chuteiras coloridas. As boleiras também curtem – e até preferem – calçados que chamem a atenção quando estão dentro de campo.

“As meninas têm jogado com aquela chuteira de borracha, mais molinha. Mas mais pelas cores. Menina compra chuteira pela cor. Ah, essa é roxa… Cor conta muito“, disse Thais.

“Sou bem exigente pra chuteira. Escolhi uma azul, rosa, eu não gosto de preto. Depende também, tem que ser um negócio legal e confortável“, concordou Amanda.

Fonte: Guia do Boleiro

Fim da obrigatoriedade do exame médico

No dia 9 de janeiro de 2013, deixou de ser obrigatório às academias de São Paulo a exigência de exames médicos para admitir freqüentadores de 15 a 69 anos. A partir de então, somente alunos fora dessa faixa etária devem passar por avaliação e apresentar atestado médico.

saudefimobrigatoriedadeexameacademiagetty

Foto: Portal Terra – Bem Estar | Foto: Getty Images

Essa novidade alegrou alguns, já que se torna menos burocrática a árdua entrada na vida esportiva. Porém, levanta questões importantes sobre a saúde das pessoas: “há ‘doenças silenciosas’ que podem causar um ataque cardíaco durante a prática de exercícios”, alertou o cardiologista André Negrão, clínico geral e cardiologista do Hospital São Luiz, em São Paulo, para a redação do Portal Terra.

Por isso, ainda que alguns comemorem a facilidade do processo, médicos são contra as mudanças, principalmente para pessoas sedentárias, que resolvem se exercitar depois de muito tempo. “Mesmo se for apenas uma caminhada, ela gera um grau de energia capaz de flagrar uma doença no coração. As doenças cardíacas são silenciosas”, alertou o cardiologista. “É importantíssimo realizar o exame médico no consultório para adequar o estado da pessoa com a atividade física. Todo exercício precisa ser monitorado. Já vi algumas tragédias em academias”, relata.

O novo procedimento de adesão à academia aos frequentadores com idades de 15 a 69 anos será apenas o preenchimento do Questionário de Prontidão para Atividade Física (PAR-Q). Se alguma resposta for positiva, o atleta terá que assinar um termo assumindo toda responsabilidade por não atender a recomendação de se consultar com um médico.

Veja abaixo um exemplo de um PAR-Q e aproveite para responder as perguntas com ‘Sim’ e ‘Não’ e avaliar se você precisaria marcar uma consulta médica para um exame mais profundo da sua condição física.

1. Alguma vez um médico lhe disse que você possui um problema do coração e recomendou que só fizesse atividade física sob supervisão médica? ( ) Sim ( ) Não

2. Você sente dor no peito causada pela prática de atividade física? ( ) Sim ( ) Não

3. Você sentiu dor no peito no ultimo mês? ( ) Sim ( ) Não

4. Você tende a perder a consciência ou a cair, como resultado de tonteira? ( ) Sim ( ) Não

5. Você tem algum problema ósseo ou muscular que poderia ser agravado com a prática de atividade física? ( ) Sim ( ) Não

6. Algum médico já recomendou o uso de medicamento para a sua pressão arterial ou condição física? ( ) Sim ( ) Não

7. Você tem consciência, através da sua própria experiência ou aconselhamento médico, de alguma outra razão física que impeça sua prática de atividade física sem supervisão médica? ( ) Sim ( ) Não

“Estou ciente de que é recomendável conversar com um médico antes de aumentar meu nível atual de atividade física, por ter respondido ‘sim’ a uma ou mais perguntas do Questionário de Prontidão para Atividade Física (PAR-Q). Assumo plena responsabilidade por qualquer atividade física praticada sem o atendimento a essa recomendação”.

check_upDICA: O Hospital do Coração oferece o programa Sport Check-up, um programa de diagnóstico médico altamente especializado e focado na prevenção e na medicina do esporte. Indicado para atender aos mais variados perfis de clientes: sedentários, esportistas iniciantes e não assíduos, atletas amadores e profissionais.

O Sport Check-up oferece a possibilidade de realizar uma completa avaliação em curto espaço de tempo, o que facilita o dia-a-dia das pessoas que pretendam iniciar suas atividades físicas. O programa conta ainda com profissionais altamente qualificados, com a estrutura de ponta do Centro de Diagnósticos do HCor e reúne os mais experientes especialistas do país em cardiologia, nutrição, ortopedia e medicina do esporte.

Informações e Agendamento:

Telefones: (11) 3053-6574 / (11) 3053-6575
E-mail: sportcheckup@hcor.com.br
Site: http://www.hcor.com.br/Servi%C3%A7osDiferenciados/SportCheckup.aspx

Fontes:
http://saude.terra.com.br/bem-estar/academias-fim-a-obrigatoriedade-do-exame-medico-divide-opinioes,27124d612ba2c310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html
http://www.tribunahoje.com/noticia/51579/saude/2013/01/10/lei-desobriga-academias-a-fazer-exames-medicos-em-alunos-de-15-a-69-anos.html
http://www.wmpersonal.com.br/avaliacao.php?n_id=31&u=0
(PAR-Q) http://studiovspersonal.esporteblog.com.br/15495/QUESTIONARIO-PAR-Q-MODELO/

Dicas de Craque

Olá Peladeiras e torcedores do Pelado Real.

No post de hoje vocês encontrarão dicas de como melhorar seus fundamentos nos jogos de futebol. Prestem muita atenção em todas elas, e se esforcem a cada Pelado, para melhorá-las.

Chute

O que goleadores fazem durante uma partida de futebol?

  1. Eles podem fazer a bola curvar, mergulhar ou desviar-se quando querem.
  2. Eles podem chutar com força e manter a bola baixa, mirando para acertar os cantos do gol.
  3. Eles usam os defensores como escudo para desviar a bola ou enganar os goleiros.
  4. Eles tem um ótimo controle do chute em bolas altas ou baixas.
  5. Eles podem combinar vários movimentos que acabam em um chute (ex.: receber, girar e chutar; driblar e chutar, etc.)

Defesa

O que fazem os excelentes defensores durante um jogo?

  1. Eles podem antecipar a próxima ação de um atacante.
  2. Eles ganham a bola facilmente numa disputa, mesmo com jogadores maiores e mais fortes.
  3. Eles parecem sempre estar no lugar certo, na hora certa.
  4. Eles têm bom equilíbrio, sendo capazes de mudar de direção rápida e eficientemente.
  5. Eles dão cobertura a outros jogadores muito bem.
  6. Eles driblam bem, sem fazer firulas arriscadas e, normalmente, mantém a posse de bola após o drible.
  7. Eles são bons jogadores tanto na defesa quanto no ataque e possuem diversas técnicas de drible.

Passe e Recepção

O que fazem jogadores que têm passes excelentes?

  1. Eles podem fazer um bom passe com diferentes áreas de ambos os pés.
  2. Eles podem disfarçar os seus passes.
  3. Eles podem fazer um bom passe em diferentes distâncias.
  4. Eles fazem passes precisos nos pés de seus companheiros ou em progressão.
  5. Eles podem selecionar o tipo de passe mais adequado para diversas situações.
  6. Eles têm ótimo controle de direção e força do passe.

O que é preciso para receber a bola bem?

  1. Deve-se ter a capacidade de manter o controle da bola no espaço ao seu redor com um toque de primeira e de segunda.
  2. Deve-se ter a capacidade de preparar a bola para seu próximo movimento.
  3. Bons jogadores podem receber a bola em espaços reduzidos, sob pressão do adversário e ainda assim fazem um bom passe ou chute.
  4. Eles se comunicam muito bem (verbalmente ou não) com os outros jogadores mostrando onde e quando querem a bola.

Drible e Condução

O que fazem excelentes dribladores em jogos?

  1. Eles usam diferentes partes de ambos os pés para conduzir a bola.
  2. Eles são capazes de combinar drible com passes ou chutes.
  3. Eles podem driblar sem olhar para a bola.
  4. Eles driblam na hora certa e escolhem corretamente quando passar ou quando driblar.
  5. Eles conseguem se livrar de situações difíceis com uma jogada inteligente.
  6. Eles têm um ou dois truques que enganam os defensores.
  7. Eles têm a capacidade de fugir rapidamente do adversário que driblou.

Sobre o autor: Jeff trabalha no Chelsea FC como Assessor de Desenvolvimento Técnico Internacional e foi treinador principal da equipa Sub 13 nos últimos 10 anos. Seu novo cargo o faz viajar ao redor do mundo fazendo seminários e oficinas de educação para técnicos para clubes profissionais e de base. Ele tem a licença “A ” da UEFA e é um educador técnico da English FA.

Fonte: http://www.insidesoccer.com/is-web/article?id=1001

1