O suor que quase ninguém viu

brasil campeao

O roteiro é digno de filme hollywoodiano: uma equipe tetracampeã mundial se vê sem apoio da sua própria confederação para participar da edição do campeonato daquele ano. Dias antes do torneio, um patrocínio salvador permite que o time vá ao encontro da batalha. Na primeira fase, goleada atrás de goleada. Na semi, vitória elástica sobre as anfitriãs. Tudo conforme o esperado. Até que chega a fatídica final.

O cenário começa às avessas: ao final do segundo tempo, o placar marca 3 a 1 para as adversárias. As manchetes estavam prontas pra retomar o velho e melodramático discurso de que é difícil mesmo esperar algo diferente de uma equipe sem apoio, desvalorizada e desconhecida. Mas todo mundo sabe que não é assim que os filmes heroicos acabam.

O melhor sempre está guardado pra última cena, e aqui não foi diferente. Em apenas cinco minutos do mais puro futebol brasileiro, uma virada histórica (4 a 3) e o penta campeonato mundial!

E aí você me pergunta: que legal! Onde alugo esse filme? Tem pra baixar na internet? Merecia ter, mas não é o caso. A história é baseada em fatos reais e que aconteceram com uma equipe que te daria muito mais orgulho do que a comandada por Neymar e cia na última Copa do Mundo.

No último dia 16, a seleção FEMININA de futebol de salão levou seu quinto título consecutivo em cima da forte seleção de Portugal. No entanto, se depender da grande imprensa brasileira, essa história e todas as suas protagonistas não terão nem de longe o reconhecimento que realmente merecem.

Guerreiras em quadra, guerreiras em campo

Um dia antes da heroica vitória das meninas do salão, as guerreiras do campo quebravam um tabu de sete anos sem vencer a seleção norte-americana ao construírem uma (outra) virada histórica sobre as maiores rivais. Com três gols (e diga-se de passagem: golaços) de Marta e uma atuação impecável da incansável recordista de 20 anos de seleção, Formiga, as brasileiras lavaram a alma!

No gol de empate (2×2), Formiga roubou mais uma bola e passou para Marta. A atacante correu com a bola dominada desde antes do meio campo, driblando meia dúzia das jogadoras adversárias antes de bater cruzado com a perna esquerda. Gol digno de placa no estádio!

Ficou sabendo desse espetáculo? Não? Pois é. Talvez você só tenha visto os 40 segundos de reportagem que o Fantástico transmitiu para que a Marta pudesse seguir o padrão de todos os domingos pós-rodada e pedisse uma música. Mesmo com a humildade que lhe é tão característica, ela pediu “Marta, a melhor do mundo”, composta em sua homenagem.

Sim, Marta é a melhor jogadora de futebol do mundo. É uma guerreira que, apesar das dificuldades exorbitantes de praticar o esporte sem QUALQUER incentivo, seguiu seu sonho representando de forma gloriosa o nosso país. Para nós, Marta é muito maior que Pelé ou Maradona. Na verdade, qualquer uma dessas mulheres aguerridas que representaram o nosso país nessas competições deveriam ser infindáveis vezes mais valorizadas do que os jogadores que ganham salários milionários, carros importados e bajulação diária da mídia.

São essas mulheres que amam o esporte tanto a ponto de defender nossa seleção mesmo sabendo que ninguém vai sair às ruas ou esperá-las no aeroporto para comemorar a vitória ou chorar para lamentar as inevitáveis derrotas. Essas são as guerreiras do país do futebol MASCULINO. E elas representam a batalha de toda mulher nesse país, dentro ou fora do esporte: ter que lutar muito mais tendo em troca um reconhecimento menor do que o dos homens. Até quando vamos deixar essas heroínas sozinhas nessa batalha? Até quando vamos deixar que a mídia defina os ídolos das atuais e próximas gerações?

Nós, você e todos os brasileiros merecemos conhecer e escolher quem realmente nos representa, quem realmente nos enche de orgulho por aquilo que é e faz. Só assim os verdadeiros heróis e heroínas serão reconhecidos e servirão de inspiração para toda uma nação hoje tão carente de ídolos exemplares.

*Escrito pelas peladeiras Maiara Beckrich e Júlia Vergueiro

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

INCENTIVO FEDERAL AO FUTEBOL FEMININO

As iniciativas públicas de fomento ao futebol feminino no Brasil ainda são poucas e pontuais. Infelizmente, não é possível enxergar um planejamento concreto e de longo prazo que permita que quaisquer entidades se interessem em investir pra valer na modalidade.

Esse cenário me lembra muito o que li a respeito das energias renováveis em países em desenvolvimento há uns 5 anos. Um autor cujo nome não me recordo pontuou muito bem a necessidade de “confiança” que precisa ser criada para que algo novo se torne realidade. As empresas precisam confiar que o produto será vendido e os consumidores precisam acreditar que ele efetivamente funciona. Cabe ao Estado facilitar que um lado crie segurança para o outro, e assim o mercado flua naturalmente.

Por mais longe que o Brasil ainda esteja de alcançar esse papel de facilitador no universo do futebol feminino, vale muito ressaltarmos e divulgarmos ações como a publicada hoje (17/10) no Diário Oficial da União sobre a Chamada pública do Ministério do Esporte que irá apoiar entidades públicas e privadas para a realização da ‘Copa Brasil Escolar de Futebol de Campo Feminino’.

Veja abaixo na íntegra as informações completas divulgadas pelo Portal Brasil.

Ministério seleciona projetos de incentivo ao futebol feminino

Entidades públicas ou privadas sem fins lucrativos, cujo estatuto explicite a pratica ou administração do Desporto de rendimento não profissional, podem participar da nova chamada pública do Ministério do Esporte: “Copa Brasil Escolar de Futebol de Campo Feminino”.

A ideia é promover e apoiar o desenvolvimento do futebol feminino em todo o País. Para isso, a chamada contemplará todos os 26 estados e o Distrito Federal em um evento estadual e outro nacional.

De acordo com as informações anunciadas Diário Oficial da União desta sexta-feira (17), a chamada deve ser publicada no site do Ministério do Esporte e no do Sistema de Convênios e Contrato de Repasse do governo federal (Siconv) em até 15 dias. A partir daí, as entidades interessadas terão cinco dias corridos para apresentarem suas propostas.

Todos os bens a serem adquiridos ou serviço a ser contratado, devem ser apresentados no projeto contendo pesquisa de preço com três cotações, contendo o nome, CNPJ e contato do fornecedor. O valor de custeio estabelecido para o campeonato estadual é de R$ 1 milhão, e para o nacional é de R$ 2 milhões.

Para a etapa estadual, o campeonato deve contar com no mínimo quatro equipes, obrigatoriamente. Já para a fase nacional serão selecionadas as 27 equipes escolares vencedoras de cada estado. As equipes escolares deverão ser formadas por alunas devidamente matriculadas na instituição escolar e ter nascido nos anos de 1997, 1998 ou 1999.

As escolas interessadas em participar das atividades deverão realizar os campeonatos e divulgar as equipes vencedoras até 15 de março de 2015.

O time vencedor da Copa Brasil Escolar de Futebol Feminino vai poder participar do campeonato mundial escolar de 2015, que será realizado na Guatemala no mês de abril. O Ministério do Esporte esclarece que a pasta não arcará com nenhum custo de qualquer natureza referente à participação da equipe vencedora no campeonato mundial.

http://www.brasil.gov.br/esporte/2014/10/ministerio-seleciona-projetos-de-incentivo-ao-futebol-feminino

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

II Copa Que Beleeeza!

faixa

INSCRIÇÕES ENCERRADAS!
Em breve vocês conhecerão as 10 equipes que disputarão o caneco da 2a edição da COPA QUE BELEEEZA!!!

Data: 12 de outubro de 2014 (domingo)
Local:
 Playball Pompeia (Av. Nicolas Boer, 66)
Categoria: Iniciante Feminino

Ainda não conhece o torneio? Confira o vídeo da 1a edição!

Publicado em Campeonato | Marcado com | Deixe um comentário